Ouve a Cidade, faz o download da App.
Marcelo confiante de que BCE vai parar subida de juros até setembro
LUSA/ANTÓNIO COTRIM

Marcelo confiante de que BCE vai parar subida de juros até setembro

Presidente da República acredita que Europa vai seguir o exemplo da Reserva Federal norte-americana.
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manifestou-se hoje confiante de que o Banco Central Europeu (BCE) vai parar com os aumentos das taxas de juro até setembro, acompanhando a Reserva Federal norte-americana. 

Num comentário à subida, hoje, pelo BCE, das taxas de juro diretoras em 25 pontos base, com a principal taxa a subir para 3,5%, o Presidente considerou que há sinais negativos e positivos.

"Uma subida de 0,25, que é pequena mas é uma subida que já se esperava, não deixa de ser negativo porque tem reflexo nas nossas taxas de juro internas em termos, nomeadamente, de crédito", disse aos jornalistas em Londres. 

O sinal positivo é que a Reserva Federal americana interrompeu uma sequência continua de aumento de juros, prosseguiu.

"Provavelmente isto quer dizer que, se não em julho, em setembro, o Banco Central Europeu e outros bancos centrais podem acompanhar, não aumentam mais", referiu.

O chefe de Estado encerrou hoje uma visita de cerca de 24 horas a Londres para comemorar o 650.º aniversário da Aliança Luso-Britânica.

O Tratado de Paz, Amizade e Aliança assinado em 16 de junho de 1373 por Eduardo III de Inglaterra e o rei Fernando I de Portugal formaliza a aproximação dos dois países proporcionada pelo Tratado de Tagilde, celebrado entre o Rei Fernando I e os emissários do Duque de Lencastre, João de Gante, filho de Eduardo III. 

A aliança foi renovada no Tratado de Windsor de 1386 e por vários outros tratados ao longo dos séculos.
Agência Lusa

Mais Notícias