Ouve a Cidade, faz o download da App.
Fiscalização e infrações rodoviárias aumentaram este ano
PIXABAY

Fiscalização e infrações rodoviárias aumentaram este ano

Nos primeiros sete meses do ano foram fiscalizados 81,5 milhões de veículos.

Nos primeiros sete meses do ano foram fiscalizados 81,5 milhões de veículos presencialmente e através de meios automáticos, mais 12,6% em relação ao mesmo período de 2022, e detetadas 694.000 infrações, revelou esta quinta-feira a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

Nas infrações, verificou-se um aumento semelhante (12,2%), de acordo com o relatório de sinistralidade rodoviária hoje publicado online.

A grande maioria deveu-se a excesso de velocidade (+21,6%): "Verificaram-se aumentos em quase todas as tipologias de infrações, destacando-se, para além do excesso de velocidade, as relativas ao sistema de retenção para crianças (+40,0%) e à ausência de seguro (+19,4%), entre outras", lê-se no documento.

Relativamente à condução sob o efeito do álcool, entre janeiro e julho de 2023 foram testados 1,12 milhões de condutores, o que representa um aumento de 29,3% comparativamente a igual período de 2022.

A criminalidade rodoviária, medida em número total de detenções, aumentou 12,2% comparativamente a 2022, atingindo 21,2 mil condutores.

Do total, 55,4% deveu-se à condução sob o efeito do álcool (+12,9%), seguindo-se 35,0% por falta de habilitação legal para conduzir (+17,4%).

Desde a entrada em vigor do sistema de carta por pontos em junho de 2016, o número de condutores que perderam pontos na carta de condução foi de 618,8 mil até final de julho de 2023.

Desde junho de 2016, 2.666 condutores perderam a carta (por cassação), de acordo com a mesma fonte.

Redação / Agência Lusa